Portuguese society through the prism of the Ministry of the Interior’s Correspondence Registers (1965)

O retrato da situação social no Portugal de 1965 pelo prisma do Registo de Correspondência Recebida do Ministério do Interior: pede-se casas em bairros sociais e autorizações para emigrar, faz-se denúncias, alista-se na PSP, e até há o inevitável pedido de “colocação na PIDE”.

Para a população, despolitizada e envolvida na sobrevivência quotidiana, a PIDE não era uma ameaça ao seu “bem-estar” ou “liberdade”, ambos limitados pela falta de condições materiais, mas sim um dos poucos recursos disponíveis. Uma forma de sobrevência como as outras, normalizada.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Create your website with WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: